Em 2018, apostadores deixaram de resgatar valor próximo ao da Mega da Virada

Todos os anos, um número alto em premiações não é retirado pelos vencedores que ganharam nas loterias federais. O dinheiro é tanto que se aproxima do valor pago na Mega da Virada. Os motivos que levam um apostador a não retirar o seu prêmio são variados, mas pode ser evitado (veja a seguir).

 

 

De acordo com a Caixa Econômica Federal, em 2018, R$ 266,6 MILHÕES não foram sacados pelos apostadores. Esse dinheiro é enviado ao Tesouro Nacional e repassado para o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). A quantia é suficiente para que uma pessoa que aplique todo o valor na poupança nunca mais precise trabalhar, com rendimento mensal próximo a R$ 1 milhão.

 

Um dos motivos que explicam esse número tão alto é o medo que as pessoas têm de comparecer a uma agência para resgatar o prêmio. Elas passam a vida fazendo apostas e quando finalmente são contempladas temem que isso possa colocar sua integridade e de sua família em perigo (principalmente em cidades com poucos habitantes onde muitos se conhecem).

 

Outra explicação leva em conta o bilhete. Na correria do dia a dia é bem possível que um bilhete se perca na rua, vá para o lixo ou seja lavado junto à calça jeans, por exemplo. Sem ter esse comprovante em mãos, uma pessoa está impossibilitada de retirar a sua premiação nas agências.

 

Como evitar isso?

 

Através do Sorte Online, esses problemas não existem. O site garante a confidencialidade e o anonimato dos vencedores que apostaram pela plataforma. Mais do que isso, em nenhum momento ele é obrigado a sair de casa para receber o seu prêmio - o ganhador recebe o depósito com o valor da premiação diretamente em sua conta corrente.

 

Outra vantagem é a segurança do bilhete. Sempre que uma aposta é feita, seu comprovante é digitalizado e disponibilizado ao usuário. Assim, ele não precisa se preocupar em não perdê-lo ou danificá-lo para poder retirar a sua premiação.